Tabagismo

Estima-se que 4,9 milhões* de pessoas morrem todos os anos em decorrência do cigarro. Um terço da população mundial adulta é fumante.

O que é?

O tabagismo é considerado uma doença pela Organização Mundial de Saúde (OMS) devido às alterações físicas, emocionais e comportamentais que provoca. Além disso, é uma droga que contém mais de 4.700 substâncias químicas nocivas para o organismo.

Doenças causadas pelo cigarro

Estudos mostram que o hábito de fumar é um fator de risco para quase 50 doenças diferentes. O tabagismo é responsável por:

  • 25% das mortes por doença coronariana (angina e infarto do miocárdio)
  • 45% das mortes por infarto na faixa etária abaixo de 65 anos.
  • 85% das mortes por bronquite crônica e enfisema pulmonar
  • 25% das doenças vasculares (entre elas AVC).
  • 90% dos casos de câncer no pulmão
  • 30% das mortes decorrentes de outros tipos de câncer (de boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero, leucemia).

Dependência

A nicotina encontrada no tabaco é uma substância psicoativa que causa dependência. Provoca mudanças no estado emocional, produzindo uma sensação de prazer. A ingestão contínua gera tolerância à droga. Com o passar do tempo, o fumante passa a ter necessidade de consumir cada vez mais cigarros.

Tabagismo passivo

Respirar a fumaça do cigarro aumenta o risco de desenvolver doenças relacionadas ao tabagismo, como bronquite, pneumonia e asma. Estima-se que o tabagismo passivo seja a 3ª maior causa de morte evitável no mundo

Como parar de fumar

O tratamento do vício de nicotina é feito com medicamentos que atuam sobre a vontade defumar, terapia de reposição nicotínica e suporte psicológico.

Se parar de fumar agora

  • Em 20 minutos a pressão sanguínea normaliza
  • Em 2 horas não há mais nicotina no seu sangue
  • Em 8 horas o nível de oxigênio no sangue se normaliza
  • Em 2 dias seu olfato e paladar melhoram
  • Em 3 semanas a respiração melhora
  • Em 10 anos o risco de sofrer infarto será igual ao da população geral
  • Em 20 anos o risco de desenvolver câncer de pulmão será quase igual ao de quem nunca fumou.