Tipos

Há dois tipos de hipercolesterolemia familiar: heterozigótica e homozigótica.

Heterozigótica

A forma mais comum é a heterozigótica, que acomete 1 pessoa a cada 250. Ela acontece quando apenas um dos pais tem o gene defeituoso.

Se a mãe ou o pai tem HF, a chance de o filho ter é de 50%. Em segundo grau a chance vai para 25% e no terceiro grau, 12,5%

Homozigótica

Há formas mais graves dessa doença, chamadas homozigóticas. Elas são mais raras, atingindo uma pessoa a cada 200,000  a 1,000,000.

Nesses casos, o nível de colesterol é muito mais elevado e o paciente já pode ter manifestações da doença ainda na infância, adolescência ou início da fase adulta.

A forma homozigótica acontece quando os dois pais têm o gene defeituoso. Nesses casos, o LDL é maior do que 500 mg/dL.