Tratamento

Quando o descolamento do prepúcio não ocorre na primeira infância, o tratamento geralmente é cirúrgico. A correção é importante para facilitar a higiene do pênis, diminuir o risco de balanopostites (infecções do prepúcio e da glande), corrigir a parafimose (estrangulamento da glande pelo prepúcio) e permitir relações sexuais mais confortáveis na vida adulta.

O tratamento também pode iniciar com aplicação de pomadas que atuam amolecendo o tecido do prepúcio e afinando a pele ou exercícios no prepúcio, que devem ser indicados pelo pediatra ou urologista.

A cirurgia, também conhecida como circuncisão ou postectomia, consiste na retirada do excesso de pele para facilitar a higienização e diminuir o risco de infecções. Ela dura cerca de uma hora, com aplicação de anestesia, e é recomendada para crianças entre 7 e 10 anos. O paciente pode voltar à rotina 3 ou 4 dias depois do procedimento.