Perguntas frequentes

A enurese é mais comum em meninos ou meninas?

A enurese é 2 a 3 vezes mais comum em meninos.

A enurese noturna pode ser hereditária?

Segundo alguns especialistas, a hereditariedade é um fator de risco. Quando um dos pais apresentou enurese, 44% dos filhos terão a possibilidade de ser enuréticos, enquanto quando os dois pais foram enuréticos, a problemática poderá recorrer em 77% dos filhos.

Que tipo de problema fisiológico pode estar ligado a essa condição?

Redução da capacidade funcional da bexiga, anormalidades na produção de hormônio antidiurético no período noturno, alterações do despertar do sono e problemas urológicos tais como refluxo vesico-ureteral.

Até que idade é “normal” fazer xixi na cama? O que fazer quando o problema continua depois dessa idade?

A maioria dos especialistas considera que aos 5 anos a criança já é capaz de controlar a micção. Depois dessa idade, os pais podem considerar a ajuda de um pediatra ou nefrologista pediátrico.

Como tratar o assunto com a criança?

A criança deve ser responsável pelo próprio aprendizado, mas sempre com estímulo e apoio emocional dos pais. Os pais devem demonstrar um reconhecimento positivo quando o episódio não acontece e jamais repreender ou castigar quando ele ocorre. O uso de fraldas deve ser desestimulado.

Recompensa pelas noites secas como forma de motivação funciona?

O apoio e reconhecimento positivo dos pais deve, sim, ser estimulado.

O tratamento psicológico é importante também quando a causa é fisiológica ou pode ser descartado?

A indicação para tratamento psicológico deve ser individualizada A enurese noturna pode acarretar distúrbios emocionais, como redução da autoestima e ansiedade, sendo muitas vezes subnotificada pela família, principalmente em períodos iniciais. Mas ela também pode estar associada a situações de estresse, como separação dos pais, morte de familiar, nascimento de irmãos. Nestes casos é importante um acompanhamento psicológico.

É importante fazer xixi antes de dormir para diminuir as chances do xixi na cama?

Sim, é fundamental.