Prevenção

A forma mais eficaz e segura de prevenção contra as DST’s é o uso do preservativo. Existe no mercado modelos femininos e masculinos que, se utilizados de forma correta e durante todo o ato sexual, podem assegurar a não-contaminação. Para quem acredita ter contraído o vírus, também é possível consumir um coquetel em até 72 horas após a exposição. 

É importante lembrar que 97% dos jovens afirmam conhecer o uso do preservativo na prevenção da AIDS e das outras DST’s, segundo o Ministério da Saúde, mas apenas 61% deles usaram a proteção na primeira relação sexual, ficando exposto a todos os vírus, bactérias e parasitas. Outros métodos utilizados para evitar a gestação indesejada como a pílula anticoncepcional não são eficazes para prevenção de doenças.

Algumas doenças também podem ser prevenidas através de vacinas, como o HPV, que é responsável por grande parte das verrugas genitais e o câncer do colo do útero. Neste caso, para maior eficiência a vacinação deve ocorrer em meninas ainda jovens, que não iniciaram a vida sexual.