Mesa de abertura chama a atenção para os fatores holísticos do câncer de pulmão

Mesa de abertura chama a atenção para os fatores holísticos do câncer de pulmão

 

O auditório em lotação máxima demonstra o empenho dos profissionais da área de saúde com os debates em torno do câncer de pulmão. Durante a abertura da terceira edição do Fórum: Um novo olhar sobre o Câncer de Pulmão - Além do Tabaco, a presidente do Instituto Lado a Lado pela Vida, Marlene Oliveira, alertou para a proposta do debate: entender o cenário do câncer de pulmão sob uma perspectiva holística. "Não olhar só para o tabaco e julgar, mas reconhecer outros fatores que não têm sido abordados, mas que também são causadores dessa patologia, como a poluição, por exemplo", afirma.


Para o Dr. Marcelo Cruz, membro do Comitê Científico do Instituto, o objetivo é ter um diagnóstico do que está acontecendo no Brasil. A partir daí, focar e vencer as barreiras desde a prevenção, a educação, o tratamento, incorporação de novas tecnologias e o acesso a este tratamento. "O câncer de pulmão é o que mais mata e pouco se fala do que podemos fazer enquanto sociedade civil, médica, governo e organizações não governamentais. O que podemos fazer para mitigar e melhorar os números no nosso país?", questiona o especialista.


Também participaram da mesa de abertura os oncologistas e membros do Comitê Cientifico do Instituto,  Igor Alexandre Protzner Morbeck e Riad Younes e parlamentares que defendem bandeiras importantes para a saúde pública do Brasil, os deputados federais Alexandre Serfiotis (PMDB-RJ) e Carmen Zanotto (PPS-SC) e a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS).