Veja os principais cuidados com a saúde masculina, da infância à velhice

Veja os principais cuidados com a saúde masculina, da infância à velhice

A cada 5 mortes, 3 são do sexo masculino. Diversos fatores colaboram para essa estatística como a falta de cuidados com a saúde. O urologista Aguinaldo Nardi afirma que os homens vivem 7,6 anos a menos que as mulheres e que uma mudança de comportamento e mais acesso à informação poderiam ajudar a mudar este cenário.

Integrante do Comitê Científico do Instituto Lado a Lado pela Vida, ele destaca alguns cuidados que toda a família deve saber para garantir mais saúde e uma velhice mais saudável ao sexo masculino. "O homem precisa se cuidar sempre, ir mais ao médico e ficar atento aos sintomas", explica o médico, autor do livro "A fragilidade do sexo forte".

Confira a seguir os principais cuidados e exames preventivos que merecem atenção em cada fase da vida:

Infância

 Aprender a comer adequadamente - é na infância que definimos o paladar, portanto atitudes como evitar o sal, gorduras e embutidos podem ajudar a prevenir cálculos renais, sobrepeso, diabetes e doenças cardiovasculares.

 Cuidados urológicos - reconhecer os testículos no escroto, que são identificados como criptorquidia quando se alojam externamente. A fimose também é algo que pode ser visível aos pais, e de rápida cura se tratada ainda na infância. 

Adolescência

 Orientação sobre DST's (Doenças Sexualmente Transmissíveis) - informar ao jovem os cuidados e prevenção com DST's.

 Cuidados médicos - fazer exames de prevenção da varicocele, que pode torná-lo em um adulto infértil, caso não seja tratado devidamente. A consulta pode ser realizada ainda com o pediatra, hebiatra e até mesmo já com o urologista.

 Esteroides e anabolizantes - em busca do corpo perfeito, os adolescentes tomam discriminadamente medicações que podem prejudicar todo o organismo, causando reações como hipertensão, AVC, arritmias cardíacas, infertilidade, além de aumentar as chances de câncer e diabetes.

Vida adulta

 Check up - realizar exames para prevenção ou diagnóstico precoce das principais doenças que afligem o sexo masculino: próstata, hormônios e cálculo renal.

 A partir dos 40 anos - ficar atento, pois é nessa fase que os hormônios começam a declinar e sua baixa produção pode interferir no funcionamento do organismo. Caso não seja controlado, esse distúrbio hormonal pode causar fratura óssea, perda de massa muscular, memórias e funções cognitivas.

Velhice

 Visitas periódicas ao médico - doenças como o câncer de próstata, demências e a incontinência urinária são comuns nesse momento da vida. Para garantir uma velhice saudável é preciso estar atento, ter bons hábitos e compreender que muitas doenças e distúrbios tem tratamento, e até cura.

Além disso, você também pode adotar posturas que devem ser praticadas em todas as fases da vida, independente do sexo:

 Atividades físicas - Correr, andar, nadar, dançar, atividades circenses, toda forma de movimento é válida. Mas fique atento, essa é uma ação que pode ser praticada durante toda a vida, porém, em intensidades e adaptações de acordo com cada idade.

 Evitar álcool e tabaco - evitar o consumo de drogas como o álcool e o cigarro ajuda a manter o corpo mais saudável e diminui o risco de doenças como câncer de pulmão, faringe e laringe, AVC, diabetes, hipertensão, e muitas outras.

 Alimentação - gorduras, açúcar e produtos embutidos devem ser reduzidos no cardápio e dar lugar às frutas, verduras e produtos com pouco sódio e conservantes.