Pacientes do SUS terão acesso a mais um tratamento para AVC isquêmico agudo

Pacientes do SUS terão acesso a mais um tratamento para AVC isquêmico agudo

A trombectomia mecânica que possibilita a retirada do coágulo de sangue no cérebro

Publicado em 05.04.21


 

A CONITEC (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde) recomendou que a trombectomia mecânica para o tratamento de pacientes com AVC - Acidente Vascular Cerebral isquêmico agudo passe a ser coberta pelo SUS. A portaria SCTIE/MS nº 5 foi publicada no Diário Oficial da União em fevereiro. Clique aqui e leia.

O AVC ocorre quando um vaso sanguíneo no cérebro fica bloqueado devido a um coágulo ou trombo e a trombectomia mecânica é um procedimento que introduz um cateter que chega até o ponto onde está o coágulo (ou trombo) que causou o entupimento responsável pelo AVC para resgatá-lo e possibilita que o sangue volte a fluir para o cérebro.

Com a trombectomia mecânica, o coágulo, ou qualquer outro material que esteja obstruindo a passagem de sangue no cérebro, será retirado. O procedimento será realizado durante a angiografia, que é um exame de raio x que reproduz, em detalhes, os vasos sanguíneos.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2017 ocorreram 101,1 mil mortes por AVC no Brasil. Em 2020, segundo a SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia) o país registrou 78.649 óbitos de pacientes com a doença no período entre 1º de janeiro e 16 de outubro.

Em estudos feitos pela CONITEC avaliou-se que os pacientes com AVC isquêmico que passaram pelo procedimento de trombectomia mecânica conseguiram ter uma vida normal, realizando suas atividades diárias. E não há risco de morte ou hemorragia intracraniana sintomática em até 90 dias após o procedimento.

O Plenário da CONITEC (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde) considerou o uso dessa tecnologia nos casos de grandes obstruções de vasos sanguíneos no cérebro até 8 horas do início dos primeiros sintomas e, ainda, levou em conta os benefícios da tecnologia que deve estar associada ao melhor tratamento para o AVC isquêmico (desobstrução arterial) e ressaltou a existências de 20 centros de AVC que podem realizar esse procedimento. Clique aqui e veja quais são os centros de AVC espalhados pelo Brasil.

O Plenário é formado por representantes de cada Secretaria do Ministério da Saúde, do Conselho Federal de Medicina, do Conselho Nacional de Saúde, do Conselho Nacional das Secretarias Estaduais de Saúde, do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O Plenário é responsável por fazer a emissão de recomendações sobre a incorporação, exclusão ou alterações de tecnologias no SUS. Além disso, responde por constituir ou alterar os Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) e, também, pela atualização da Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (RENAME).

APP ajuda a encontrar o hospital mais próximo no caso de AVC

O aplicativo AVC Brasil (gratuito para Android e iPhone) é uma ferramenta bastante útil para encontrar o hospital mais próximo que presta atendimento ao AVC agudo. Além disso, lembra os principais sintomas da doença, permite salvar contato de emergência e o telefone do SAMU.

O app está disponível na loja de aplicativos do seu celular.