LAL participou ativamente do processo de atualização das coberturas que os planos de saúde devem garantir, que fazem parte do novo rol da ANS

LAL participou ativamente do processo de atualização das coberturas que os planos de saúde devem garantir, que fazem parte do novo rol da ANS

O Instituto foi uma voz atuante para que três medicamentos para tratamento de câncer fossem incluídos na lista de cobertura dos planos de saúde

Publicado em 02.03.21


No último dia 24/2, a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) aprovou um novo rol de medicamentos e procedimentos de cobertura obrigatória pelos planos de saúde. Ao todo foram incluídas 61 novas tecnologias em saúde, sendo, 15 novos exames, terapias e cirurgias e 46 itens relacionados a medicamentos.

No que se refere a tratamentos de câncer, foram aprovadas 28 indicações, sendo 19 medicamentos orais, entre eles dois para tratamento de câncer de próstata (Apalutamida e Enzalutamida) e um para câncer de pulmão (Osimertinibe). Pensando no paciente, e na importância dessas medicações fazerem parte do rol, o Instituto Lado a Lado pela Vida foi uma voz ativa na luta para inclui-los na cobertura obrigatória dos planos de saúde.

Além disso, a lista (rol) inclui mais 21 medicamentos para o tratamento de doenças inflamatórias, crônicas e autoimunes como: psoríase, asma e esclerose múltipla. Há, também, um para o tratamento de uma doença que leva a deformidades ósseas.

Quanto aos procedimentos que devem ser cobertos a partir de agora pelos planos de saúde, destacam-se exames, terapias e cirurgias para o diagnóstico e tratamento de doenças do coração, intestino, coluna, pulmão, mama, Hemodiafiltração, entre outras.

Quatro procedimentos, já existentes no rol, estão com suas coberturas ampliadas por meio de alterações nas DUTs (Diretrizes de Utilização). A DUT é um conjunto de normas e regras elaboradas pela ANS e que servem de orientação e regulamentação para o uso adequado dos procedimentos médicos e exames.

A atuação do LAL

O Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL) atuou incansavelmente nas reuniões da ANS. Nesses encontros estiveram presentes membros da Câmara de Saúde Complementar (CAMSS), representantes de entidades representativas do setor e oncologistas para discutir as novas tecnologias em saúde.

O LAL vai continuar acompanhando até que a cobertura para esses tratamentos entre em vigor e os pacientes possam, efetivamente, ter acesso aos medicamentos. Esse é um importante resultado do trabalho que o LAL faz em prol dos pacientes oncológicos, não só no que se refere ao acesso a medicamentos, mas a todas as possibilidades que permitam que eles tenham melhor qualidade de vida.

O que é o rol de procedimentos da ANS?

O rol de procedimentos da ANS compõem a lista de referência de cobertura básica obrigatória dos planos de saúde. Geralmente, o rol é atualizado a cada dois anos. A última incorporação de cobertura, no entanto, aconteceu em 2018 e deveria ter sido atualizada em 2020.

Por isso, a importância da atuação do Instituto LAL, não só vigilante e atuando junto à ANS, mas também divulgando informações confiáveis e alertas aos pacientes e usuários dos planos de saúde, para que conheçam as regras, acompanhem as definições sobre as coberturas e exerçam sua voz, para que as aprovações ocorram com maior agilidade.