Combinação de medicamentos pode desacelerar crescimento de tumores

Combinação de medicamentos pode desacelerar crescimento de tumores

Estudo demonstra que o uso conjunto de drogas para câncer de mama e de pulmão ajuda a superar resistência ao tratamento


Redação LAL - A combinação das drogas palbociclibe e crizotinibe mostrou ser mais eficaz contra as células cancerígenas.  A primeira é usada no tratamento de câncer de mama e, a segunda, de câncer de pulmão. O estudo foi realizado por The Institute of Cancer Research, em Londres, e o UCL Cancer Institute, em camundongos, e foi publicado nesta sexta-feira (12) no periódico Oncogene.

Palbociclibe é visto como um dos grandes avanços no tratamento de casos avançados de câncer de mama nas últimas duas décadas. Os resultados da pesquisa demonstram que a combinação dos medicamentos citados pode ampliar o uso do palbociclibe e de outras drogas que funcionam da mesma maneira para o tratamento de outros tipos de tumores.

"A capacidade do câncer em se adaptar, evoluir e se tornar resistente aos medicamentos é o maior desafio que enfrentamos para criar tratamentos eficazes para a doença. Esse estudo procurou entender exatamente como ocorre a resistência para um grupo importante de medicamentos contra o câncer de mama, para que assim possamos estar um passo à frente do tumor", afirmou o co-líder do estudo e diretor executivo do The Institute of Cancer Research, Paul Workman.

Segundo o grupo responsável pela pesquisa, a resistência ao palbociclibe é causada por uma proteína que é alvo do crizotinibe. Essa é a justificativa para o uso combinado das duas drogas.

Usado para tratar pacientes com câncer de mama com receptor positivo de hormônio, o palbociclibe bloqueia a função de duas proteínas - CDK4 e CDK6 - responsáveis pela divisão de células tumorais e a progressão do câncer. Porém, os tumores podem se tornar resistentes ao medicamento pela ativação da molécula CDK2, capaz de conduzir a divisão celular na ausência da CDK4/6.

O que o novo estudo mostrou é que o CDK2 pode compensar a inibição do CDK4/6 nas células cancerígenas, ao sinalizar uma via de controle celular pelas moléculas MET e FAK. Com isso, o uso de medicamentos como o palbociclibe e o crizotinibe, responsável por bloquear a atividade da MET, é muito mais eficaz do que o uso isolado de qualquer outra droga contra células cancerígenas que crescem em camundongos.

A combinação dos medicamentos não apenas bloqueou a divisão celular do tumor, como também induziu a senescência - um estado no qual as células parecem parar de crescer e se dividir, mas sem sofrer a morte celular.

Os pesquisadores esperam que as descobertas possam ser replicadas em pacientes. "Os resultados demonstram que os medicamentos existentes podem ser usados para superar a resistência ao tratamento de um tipo comum de câncer de mama em mulheres. Além disso, o uso de um remédio contra o câncer de mama em conjunto com outros medicamentos pode ser um novo e promissor tratamento para o câncer de pulmão e outros tipos de tumores", apontou a pesquisadora colaboradora do estudo Sibylle Mittnacht, professora de Biologia Molecular do Câncer no UCL Cancer Institute.

Lado a Lado pela vida

 

Como podemos ajudá-lo?

icone informações

Informações sobre todas as fases do tratamento em um só lugar

icone nada de boatos

Nada de boatos ou "Fake News". Conteúdo validado por especialistas

icone espaço para compartilhar

Espaço para compartilhar vivências e conhecer histórias como a sua

Galeria de vídeos

Biológicos e Biossimilares Biológicos e Biossimilares