Tratamento

Há diversos tipos de tratamento para a arritmia cardíaca, e a escolha depende do tipo de arritmia, frequência e gravidade da doença.

  • Ablação por cateter: é realizada uma cauterização por meio de radiofrequência no tecido cardíaco responsável pela arritmia. É feito com cateteres introduzidos no coração.
  • Cardioversão elétrica: é um tipo de choque elétrico dado no tórax para restaurar o ritmo normal do coração. Essa técnica é utilizada quando as medicações falham ou quando a pessoa apresenta sintomas intensos.
  • Cirurgia cardíaca: intervenções cirúrgicas podem corrigir arritmias para tratar outras doenças no coração.
  • Desfibrilação: além de diagnosticar arritmias cardíacas, o desfibrilador automático externo pode parar a arritmia. Isso acontece quando, por meio de uma desfibrilação, que é uma aplicação de corrente elétrica, as batidas do coração retomam o ciclo cardíaco normal.
  • Implante de marcapasso: o objetivo é que o marcapasso regule os batimentos do coração, e isso acontece pelo estímulo elétrico do aparelho. Existem dois tipos de cirurgias para o implante do marcapasso. A mais comum é a endocárdia, que introduz os eletrodos do marcapasso por meio das veias que chegam ao coração. A outra, mais comum em crianças, chama-se epicárdica. Neste caso, os eletrodos são implantados no músculo cardíaco.
  • Medicações: há várias drogas que podem ser utilizadas no tratamento das arritmias. Algumas são usadas para converter a arritmia em um ritmo normal, outras controlam a frequência cardíaca e alguns podem ser usados para diminuir a formação de coágulos no coração.
  • Medicação intravenosa: é uma opção de tratamento com medicamentos que evitam a arritmia e impedem as alterações nos batimentos do coração. Alguns medicamentos podem apresentar efeitos colaterais. O paciente geralmente precisa ingeri-los diariamente pelo período em que viver.

PERGUNTAS FREQUENTES

Atividade física pode causar arritmia?

Ao contrário. Colocar o corpo em movimento previne a doença, e para quem sofre de arritmia, a indicação também é fazer exercícios físicos para controlar a doença.

Somente os idosos têm arritmia cardíaca?

Não. Homens e mulheres de todas as idades correm o risco de desenvolver arritmias cardíacas.

Por que a obesidade é um fator de risco para a doença?

Com o excesso de peso, o coração precisa trabalhar mais e isso pode causar arritmia.

Por que a ingestão de bebidas alcoólicas é um fator de risco para a arritmia?

Os efeitos do álcool do corpo fazem com que o coração acelere mais e isso causa o descontrole e desregula os batimentos cardíacos.

Qual é a gravidade da arritmia cardíaca?

A doença pode causar morte súbita quando não diagnosticada e tratada.

O que é morte súbita?

Esse tipo de morte é caracterizada pelo óbito repentino, e na maioria das vezes, tem origem cardiovascular.

Preciso colocar um marcapasso, por quantos dias ficarei no hospital?

Geralmente, o procedimento para o paciente receber o marca-passo é simples. Após o implante, a alta médica acontece em no máximo, dois dias.

Como funcionam as batidas de um coração saudável?

Normalmente, um coração sadio e descansado tem de 60 a 100 batidas por minuto.