Cuidados com a pele no inverno

Cuidados com a pele no inverno

Considerado por muitos a temporada da elegância, o inverno traz alguns inconvenientes que não combinam nada com beleza. Bastam as temperaturas baixarem para sentirmos os primeiros sinais do frio na nossa pele. O ressecamento, que provoca descamação e deixa a pele com aspecto quebradiço e opaco, é muito comum nessa época do ano.

"Isso acontece porque no frio ficamos em ambientes menos úmidos; então suamos menos, nossa pele diminui a produção de sebo", explica Paula Sanchez, dermatologista e integrante do Comitê Científico do Instituto Lado a Lado pela Vida. O sebo nada mais é do que o óleo produzido pelas glândulas sebáceas, que desempenha um papel importante na hidratação, retendo água sob ele.

Além do ambiente seco, os banhos quentes também ajudam a agravar o problema, já que a água quente retira a oleosidade natural da pele. "O tempo seco, os banhos quentes demorados e a preguiça de passar hidratante, que é mais comum no frio, são os fatores responsáveis pelo ressecamento", resume a dermatologista.

Dicas de cuidados

A boa notícia é que se proteger desses problemas é muito mais fácil do que se proteger do frio. A dermatologista lista alguns cuidados especiais que devemos ter com a cútis no inverno.

 
  • Tome banhos mornos e diminua o uso de sabonete. "Esfregar muito com buchas e sabonete tira a proteção natural", explica.
  • Use hidratantes específicos para rosto e para o corpo. "O melhor horário para passar o hidratante é depois do banho, já que ele ajuda a reter a água que já está na pele".  A dermatologista também explica que os cremes sem cheiro costumam ter um efeito hidratante melhor.
  • Use protetor labial com fator de proteção para evitar rachaduras.
  • Use filtro solar com FPS adequado ao seu tom de pele. Ela lembra que os raios UVA também podem causar danos à pele no inverno.
  • Beba bastante água e inclua frutas suculentas na dieta.
  • A pele oleosa também resseca no frio. Na hora de hidratar, é importante escolher um produto específico (oil free) para esse tipo de pele.

Doenças de pele

Apesar de o ressecamento ser comum, é importante ficar atento para quadros mais graves, que exigem tratamento diferente. Coceiras e lesões inflamatórias podem indicar alergias ou outras doenças, como a rosácea e a dermatite seborreica, que também agravam no frio. Nesses casos, é recomendada a consulta a um dermatologista.