Comissão de Seguridade Social e Família destaca protagonismo do LAL no Novembro Azul

Comissão de Seguridade Social e Família destaca protagonismo do LAL no Novembro Azul

Campanha foi lançada em 2011para conscientizar os homens sobre a importância de consultar um médico e fazer os exames para diagnóstico precoce do câncer de próstata


Redação LAL - Na manhã desta quarta-feira (6.11), a Comissão de Seguridade Social e Família, da Câmara dos Deputados, realizou durante a sessão deliberativa uma ação para marcar o Novembro Azul. O pioneirismo do Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL) na campanha foi destacado pelos deputados federais que participaram da sessão.

"A campanha Novembro Azul foi lançada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, que tem na presidência a senhora Marlene Oliveira. Em 2008, o Instituto começou a trabalhar com o câncer de próstata com a campanha "Um toque, um drible". Temos que reconhecer o trabalho do Instituto Lado a Lado tanto com a questão do câncer de próstata, quanto com outras doenças que podem afetar o homem", afirmou o deputado Sérgio Vidigal, que é também presidente da Frente Parlamentar da Saúde Integral do Homem.

O presidente da CSSF, deputado Antonio Brito, destacou a importância das organizações não governamentais e da sociedade civil para melhorar a saúde do brasileiro. "Eu conheço a Marlene Oliveira e o trabalho do Lado a Lado, já estivemos juntos em eventos. Ela tem feito um trabalho muito importante, Parabéns a elas e para todas as entidades que fazem a conscientização da sociedade brasileira para temas fundamentais, como o câncer de próstata", colocou o presidente da comissão.

Assista ao vídeo (dos 59 minutos até 1h07):

O médico e coordenador do Serviço de Urologia do Hospital de Base, de Brasília, Antonio Veloso Coaracy, realizou uma palestra para os deputados participantes da comissão, destacando a importância dos exames para diagnóstico precoce do câncer de próstata, a segunda neoplasia que mais mata os homens brasileiros. "O câncer acontece na região mais periférica da próstata, pouco interferindo no canal da urina. Então, quando o homem percebe os sintomas, a doença já está em um estágio mais avançado. A prevenção é baseada nisso porque se você esperar sintoma, o diagnóstico acontecerá em uma fase muito tardia. Por isso, a necessidade de um acompanhamento anual para se monitorar a possibilidade de ter um câncer de próstata", explicou o urologista.

Segundo o especialista, as estatísticas do Instituto Nacional de Câncer (INCA) mostram que há mais casos de câncer de próstata diagnosticados anualmente do que de neoplasia de mama. "São 68 mil casos de câncer de próstata contra 59 mil de mama por ano. Até porque as mulheres são mais cuidadosas e vão ao ginecologista anualmente, fazendo os exames regularmente. Hoje, o câncer de mama é muito mais debatido, financiado e entendido", colocou o médico.

A discussão sobre a doença na CSSF mostrou que os deputados federais estão empenhados em debater o tema e preocupados em mudar a saúde do homem brasileiro. Alguns deputados fizeram perguntas ao coordenador do Serviço de Urologia do Hospital de Base, destacando questões defendidas pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, como uma política nacional de saúde para o homem, acesso aos últimos tratamentos para a doença e melhora na atenção primária em saúde.

O Instituto Lado a Lado pela Vida, por meio de seu trabalho de advocacy, trabalha ativamente com os deputados federais, senadores e outros representantes do governo. Com o objetivo de apoiar parlamentares com informações e subsídios para a elaboração de seus projetos e propostas na área da saúde, em fevereiro desse ano, os congressistas receberam o relatório "Poder Legislativo e Sociedade Civil: ado a Lado na atenção à oncologia", realizado pelo LAL com a consultoria de Relações Governamentais Speyside Group. O reconhecimento do trabalho do Instituto pela CSSF mostra mais uma vez que há espaço de diálogo com os congressistas e que lado a lado podemos mudar a saúde do brasileiro.